Mês: Março 2018

O meu Grande Momento

No Post anterior, eu tava falando sobre como eu comecei a me relacionar com o investidor financeiro da empresa que eu estava trabalhando e da amizade que acabamos criando.

 

Ele então me recomendou que fizesse um curso técnico em contabilidade do ensino médio. Que era muito comum naquela época ter um ensino técnico junto ao ensino médio. Então fui lá cumprir mais um desafio e ocupar o meu tempo com aquele detalhe a ser feito. Mas tudo que se tem um propósito, não fica pesado. Tudo começa a fazer sentido quando você tem um objetivo que te move.

 

E nada era mais importante para mim do que ser um grande investidor financeiro e viver a minha vida fazendo isso. Então estudei muito. O cansaço era difícil de se levar junto. Pois tudo aquilo que eu fazia durante o dia me sobrecarregava demais. Mas, analisando hoje. isso foi muito, mas muito importante para que eu pudesse aprender a administrar melhor o meu tempo e ser mais produtivo. Pois quando se trata de estudar e aplicar o que se aprendeu. Ser produtivo faz toda a diferença na sua vida.

 

com 23 anos depois de já formado em finanças, fui trabalhar em um banco que tinha no centro da cidade. E lá fui aprender mais sobre como funcionava o giro de capital e todo o sistema de investimento do país. Quais eram as aplicações financeiras mais seguras e quais eram as mais arriscadas.

 

As vantagens das mais seguras é que dificilmente se perdia dinheiro neste tipo de investimento. Mas também se ganhava muito pouco. Já aquelas mais arriscadas. Era muito mais fácil de se dar mal, porém. Caso você acertasse. O lucro era muito grande.

 

O desafio então me chamou a atenção e então comecei a investir na bolsa de valores

Vou confessar que num primeiro momento eu consegui ganhar um bom dinheiro. Mas fazia de qualquer maneira e isso isso acabou fazendo com que eu queimasse muito o meu dinheiro e acabei ficando no vermelho.

 

Eu não precisava ganhar mais dinheiro. Tinha um bom salário. mas o desafio me encantava. Eu adorava aquela expectativa e não conseguia mais viver sem aquilo.

 

Por fim e eu já estava mais maduro e estava investindo meu dinheiro de maneira sábia, na bolsa de valores. Tinha um fluxo de entrada menor, mas estava bom. Eu não perdia dinheiro também.

 

Mas como eu disse, não era pelo dinheiro. Eu gostava da emoção.  Foi então que em agosto de 2010 eu conheci as criptomoedas que hoje são bem faladas, como bitcoins e altycoins. Mas naquela época pouco se fala e pouco se acreditava. Achavam que seria mais uma moda do momento e naquele período o bitcoin custava 69 centavos. Foi então que fui querer aprender como trabalhar com bitcoin. Oomprei 100 reais de bitcoin. Deu aproximadamente 140 unidades da moeda virtual.

 

comprei e vendi alguns e fiquei com algum dinheiro, mas então outras coisas foram se tornando prioridades em minha vida e eu acabei não prosseguindo mais naquele momento e consegui guardar 325 bitcoins.

 

Na época ele já estava valendo cerca de 10 reais a unidade, mas acabei guardando e não e atentando.

O momento em que a chave virou

 

Porém, na atualidade. Ele se valorizou muito e esses bitcoins que eu havia guardado. Estavam valendo muito mais e quando eu me deparei com a notícia de que 1 bitcoin estava valendo 55 mil reais. Imediatamente fui trocar essas moedas.

 

Dessa maneira eu consegui trocar por aproximadamente 18 milhões de reais  e mudei completamente a minha vida financeira. Pude então ajudar meus pais a fazerem uma nova casa e pude ajudar muita gente que precisava.

 

E foi assim que eu me tornei um dos investidores mais bem sucedidos dessa época. Um pouco de risco, às vezes vale muito a pena. Mercado de investimentos é muito bom, mas precisa sim de um certo cuidado

 

Aqui eu finalizo essa história e partir dos próximos posts, começarei a passar algumas dicas para vocês de investimentos financeiros seguro e alguns outros mais avançados.

 

Pois é bom ter alguém para te auxiliar neste primeiro momento.

 

Eu espero de verdade que vocês tenham gostado dessa história. E vamos nos vendo nos próximos posts

 

Abraço.

 

Até mais!

Meu Ensino médio junto ao trabalho   

Dando continuidade ao post anterior. Assim que saí do ensino fundamental, estava com 14 anos e já queria ganhar o meu próprio dinheiro. Então fui em busca de comércios locais para deixar currículos, mas ninguém queria me dar emprego. Talvez por ser muito novo.

 

Já estava a procura a cerca de uma mês e meio mais ou menos e ninguém havia me chamado. Aquilo me desanimou muito, pois imaginei que seria muito simples arrumar um trabalho. que era só chegar, se apresentar e pedir um emprego que logo haveria alguém disposto a me pagar para fazer algo que quisessem.

Eu era novo, e não sabia ainda como a vida funcionava de verdade. Então um dia estava passando com minha irmã pela rua. Acho que estávamos indo comprar sorvete na rua de baixo.

 

Foi então que eu vi uma placa. Precisa de office boy. Favor comparecer no centro no dia 09/05 a partir das 07:00.

 

Nesse horário eu deveria estar estudando. Mas então fui conversar com meus pai que eu gostaria de estudar e trabalhar, assim então eu deveria faltar aquele dia de aula para conseguir aquela vaga.

 

A ação agora vai começar

Meus pais então autorizaram, mas com uma condição. Que meu desempenho escolar não fosse afetado por trabalhar. Pois não me obrigavam a fazer aquilo e que era por minha própria conta em risco.

 

No dia 09/05 então eu estava lá naquela fila gigantesca de gente para aquela vaga de office boy. Na verdade eu não sabia nem o que era um office boy. As pessoas foram me explicando na fila da entrevista. Olha que coisa mais constrangedora para os dias de hoje. Se candidatar a uma vaga de algo que você não faz nem ideia do que seja.

 

Então, depois de muito esperar. já era por volta das 14:00 horas e eu estava morrendo de fome naquele momento. Chegou a minha vez. Foi então que o examinador me fez várias perguntas e me perguntou se eu tinha problema em fazer trabalho pesado. Eu disse que não. Mas já estava me perguntando. Por que diabos ele está me perguntando isso. Não era vaga para office boy? Me disseram que eu só deveria andar para entregar as coisas.

 

Foi Então que ele disse que não haviam mais vagas para Office boy. Que todas as vagas já haviam sido preenchidas. Mas que ainda estavam precisando de gente para trabalhar na reposição da cozinha.

 

Eu não pensei duas vezes e disse que queria.Eu na verdade não estava me importando sobre o que era. Eu só queria trabalhar para conseguir o meu dinheiro.

 

O examinador gostou da minha empolgação e disse que eu começava uma semana depois e que era para eu levar uma pilha de documentos.

Mas eu havia me esquecido de um pequeno problema. A escola. Era no mesmo horário que eu estudava. Então tive que resolver isso. A única solução que me foi apresentada, era mudar o meu horário estudo para o horário da noite.

 

Eu não queria fazer isso pois perderia todo o meu tempo livre. Mas não tinha jeito. Era a única saída se eu realmente quisesse trabalhar e assim então foi feito.

 

Por muitas vezes eu chegava na aula e acaba capotando Em cima da mesa de estudos. Dormia mesmo. E não tinha como ser diferente. Eu ainda não havia me acostumado a essa nova rotina. Foi então que as coisas foram se ajeitando e eu fui pegando o ritmo e me adequando.

 

Essa empresa que eu trabalhar tinha um contador que sempre almoçava lá na cozinha em um mesmo local. E sabendo do ele fazia ali. Era louco de vontade de me achegar a ele para poder perguntar mais sobre a profissão. Mas não foi preciso. Ele mesmo veio até mim e começou a pedir minha ajuda para fazer alguns trabalhos pesados na sala dele, como movimentar as coisas de lugar.

 

Ali estabelecemos uma amizade e foi assim que começaram os meus primeiros contatos com rotinas administrativas e financeiras.

 

mas irei falar disso no próximo post. Eu quero terminar por aqui para não deixar este artigo muito longo e cansativo de se ler.

 

No próximo post irei então falar como iniciei meus trabalhos nos ramos de investimentos financeiros e como tive tanto sucesso nesse setor.

 

Te vejo lá. Até mais!

 

Um pouco sobre a Minha história

Olá, tudo bem? meu nome é Paulo Cesar sou administrador financeiro e criei este blog com intenção de passar um pouco da minha história para vocês para que vocês possam se identificar caso venham a gostar do meu site.

 

Sim, hoje eu sou uma pessoa de sucesso nos meus negócios, mas nem sempre foi assim, por muitos anos eu pelejei muito nessa vida pois precisava trabalhar duro para pagar os meus estudos.

 

Eu não ia me aprofundar muito, mas para que vocês entendam, não vou poder passar sem contar a minha história. E provável que eu tenha que fazer mais de um post para que vocês entendem sem se cansar, e também pode ser mais atrativo ler em tópicos separados.

 

E farei isso agora na minha primeira postagem aqui, pois você verá com seus olhos que tudo o que você deseja nessa vida, é possível, basta ter perseverança para alcançar seus objetivos e nunca, nunca desistir dos seus sonhos. Deu certo para mim e com certeza terá que dar certo para quem está disposto a pagar o preço do sucesso.

 

Era uma Vez

 

Mas sem mais delongas, vamos ao que interessa. Meu nome como já disse, é Paulo Cesar, sou nascido no interior de São Paulo. Uma cidade chamada presidente prudente. Nessa cidade, minha família tinha uma boa vida no campo, meu pai por sua vez criava alguns animais e tinha algumas plantações de algodão e de café.

 

Era dali que o nosso sustento era tirado. Tudo o que havíamos conquistado vinha dali. Mas o progresso é muito atrativo e encantador e meus pais decidiram ir para a cidade ( São Paulo) para conseguir algo melhor e para que eu e meus irmão também pudéssemos estudar para garantir o futuro.

 

Assim aconteceu e então fomos para a cidade de São Paulo e lá realmente era um lugar encantador. Nós que nunca havíamos presenciado nada do tipo, ficamos fascinados. Eu me lembro que naquela época eu vi um senhor de bigode, bem no meio de uma praça, vendendo jogo do bicho. E como era atrativo aquilo.. muita gente comprava. E também haviam as pessoas que gostavam de jogar baralho apostado.

 

Quando os olhos brilham

 

 

Eu achei aquilo fascinante e, foi ali o meu primeiro como algo relacionado a finanças. Eu não sabia ainda o que eu queria ser exatamente. Mas tinha certeza que gostaria de mexer com dinheiro. Pode parecer um pouco estranho falar isso. Mas isso não quer dizer que eu era uma pessoa que queria dinheiro a todo custo. Não, não é bem assim. Eu apenas gosto das rotinas financeiras. Que isso fique bem claro.

 

Então. O tempo foi passando e eu eu fui estudando e adorando fazer aquilo que eu havia visto naquela praça. Fazer jogos apostados. Era um valor muito pequeno. Mas a ideia de estar conquistando algo através de um risco me fascinava. Era muito excitante. Muitas vezes eu perdia, mas , isso faz parte do jogo. Dias bons e dias ruins.

 

E assim eu fui levando até concluir o ensino fundamental. e Logo que terminei. fui em busca de um emprego para ganhar o meu trocado.

Mas isso vai ser uma história para um próximo post. Que irá dar introdução a minha vida na jornada do mercado de trabalho.

 

vai ser melhor que eu separe assim por tópicos, para não ficar cansativo.

 

Espero vocês lá. Um abraço.